Kenmare Resources rejeita proposta de compra devido à baixa avaliação da mina de Moma, em Moçambique

27 June 2014

A empresa irlandesa Kenmare Resources rejeitou a proposta de compra da Iluka Resources, com o argumento de que o maior produtor mundial de zircão não reconheceu o valor do activo mineiro que controla em Moçambique, informou a empresa em comunicado.

A Iluka Resources propôs aos accionistas da empresa com sede em Dublin 0,036 novas acções por cada uma da Kenmare no âmbito de uma proposta “preliminar”, ainda de acordo com o comunicado divulgado quinta-feira.

“A administração da Kenmare rejeitou a proposta da Iluka uma vez que não reconhece o valor da mina de Moma como um activo com uma vida longa e custos reduzidos”, pode ler-se na nota.

Esta proposta da australiana Iluka Resources faz uma avaliação da Kenmare em 468 milhões de libras (796 milhões de dólares), cerca de 40% mais do que o actual valor de mercado.

O comunicado informou ainda que a M&G Investment Management, sociedade que gere fundos de investimento que controlam 19,05% das acções da Kenmare Resources aprovou a decisão da administração.

A Kenmare Resources explora depósitos de areias pesadas em Moma, província de Nampula, Moçambique e a Iluka Resources está igualmente envolvida na exploração de areias pesadas, sendo o maior produtor mundial de zircão e de dióxido de titânio. (macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH