Regadio em Moçambique vai ser reactivado com investimento de empresa da Coreia do Sul

23 July 2014

O regadio de Ngúri, paralisado desde os anos 80 do século XX, vai ser reactivado a curto prazo, a fim de produzir cereais em larga escala, com destaque para o arroz, afirmou o porta-voz do governo da província de Cabo Delgado.

No decurso de uma sessão do governo provincial, João Motim anunciou estarem a decorrer negociações com uma empresa da Coreia do Sul que está interessada em investir na recuperação do regadio, actualmente em avançado estado de degradação.

O regadio de Ngúri, com uma área de cerca de três mil hectares, é um complexo agrícola que no passado produziu arroz em grandes quantidades, sendo as águas que irrigavam a área de cultivo transportadas por uma conduta com uma extensão de 13 quilómetros que fazia a ligação à barragem com o mesmo nome.

De acordo com o matutino Notícias, de Maputo, João Motim não adiantou os valores a serem investidos no projecto, que já funcionou em tempos com o apoio da Coreia do Norte, mas prometeu revelá-los assim que os estudos actualmente em execução ficarem prontos, o que deverá acontecer em Setembro próximo.

O porta-voz do governo provincial disse que uma pequena parte da área do regadio de Ngúri, cerca de 60 hectares, está a ser aproveitada pela população local para o cultivo de várias culturas, quer de sequeiro quer de regadio, situação a que o governo provincial quer pôr termo de modo que o empreendimento volte a produzir em moldes industriais. (macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH