Moçambique e Japão reúnem-se em Tóquio em 2015 para estudar investimentos

31 July 2014

Empresários de Moçambique e do Japão acordaram, durante encontros em Maputo, reunir-se de novo em 2015 em Tóquio para continuar a estudar o reforço de investimentos nipónicos em Moçambique revelou Lourenço Sambo, director-geral do Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique (CPI).

A delegação do governo e de empresários do Japão, chefiada pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Norio Mitsuya durante os encontros com membros do governo, empresas e homens de negócios moçambicanos reafirmou que Moçambique é o país africano que desperta maior interesse ao investimento nipónico mas considerou que o desenvolvimento das relações está condicionado pelas deficientes infra-estruturas do país.

Os interesses japoneses na economia moçambicana estão hoje maioritariamente concentrados na exploração de recursos naturais, mas Moçambique é também um grande destino de exportação do Japão, sobretudo de veículos.

No biénio 2012-2013, as trocas comerciais entre os dois países atingiram cerca de mil milhões de dólares, segundo referiu Armando Inroga, ministro da Indústria e Comércio de Moçambique.

O maior investimento do Japão em Moçambique foi feito pela Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation, que explora carvão na província de Tete, no projecto Minas de Revobué.

(macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH