Total prevê produzir 160 mil barris de petróleo por dia no projecto CLOV, em Angola

5 August 2014

A petrolífera francesa Total prevê atingir “antes do final do ano” o pico de produção de 160 mil barris de petróleo por dia no projecto angolano CLOV, que dispõe de reservas estimadas em mais de 500 milhões de barris, informou a empresa.

A informação consta do relatório sobre os resultados da petrolífera no segundo trimestre de 2014, no qual se refere o início desta exploração, em águas profundas angolanas, como o principal destaque do período.

Em causa está uma produção com potencial para 20 anos e que integra o Bloco 17, localizado 140 quilómetros ao largo de Luanda, cuja operação se iniciou a 12 de Junho último.

Envolve a operação em quatro campos petrolíferos, em águas de profundidade entre 1100 e 1400 metros, na bacia do Baixo Congo.

A Total adiantou que a operação atingirá uma produção diária de 160 mil barris de petróleo ainda este ano, através de 34 poços e oito colectores ligados por 180 quilómetros de tubagens submarinas a uma unidade flutuante de produção, armazenamento e descarga de petróleo bruto.

Em termos de perspectivas para os próximos meses, e além da maturidade na produção do CLOV, a Total refere esperar “resultados” em locais “altamente potenciais” em prospecção na bacia na bacia do Cuanza, também em Angola, de acordo com a agência noticiosa Lusa.

O Bloco 17, à semelhança dos restantes em Angola, tem como concessionária a estatal angolana Sonangol, sendo operado pela francesa Total (40%), envolvendo ainda a norueguesa Statoil (23,33%), a norte-americana Exxon Mobil (20%) e a britânica BP (16,67%). (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH