Governo de Angola revê em baixa crescimento económico de 2014 para 6%

6 August 2014

A economia de Angola vai crescer 6% em 2014, uma quebra de 2,8 pontos percentuais relativamente à previsão de 8,8% anunciada no início do ano, afirmou terça-feira em Washington o vice-presidente angolano, Manuel Vicente.

No decurso da cimeira entre os Estados Unidos e cerca de 50 líderes africanos, a decorrer desde segunda-feira em Washington, Manuel Vicente afirmou que as taxas de crescimento resultam de “melhorias no quadro fiscal” angolano, “dos níveis de inflação de um dígito e de uma taxa de câmbio estável”, além de o país garantir “níveis de reservas confortáveis.”

Este ano, acrescentou, “a economia de Angola vai crescer cerca de 6% e irá manter taxas de crescimento económico robustas nos anos seguintes, devido à adopção pelo governo de medidas de política económica que visam controlar a estabilidade macroeconómica.”

O FMI anunciou, há cerca de duas semanas, uma previsão de crescimento do Produto Interno Bruto de Angola para 2014 que deverá ser mais moderada do que o esperado e ficar em menos de 4%.

A quebra nas receitas fiscais provenientes do petróleo, principal fonte de receita do país, ajudam a explicar a revisão em baixa do crescimento económico.

Na anterior previsão, divulgada em Abril, o FMI tinha revisto em baixa a taxa de crescimento da economia de Angola, para 5,3% este ano – face à previsão oficial do governo de 8,8% – e para 5,5% para 2015. (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH