Concluído processo de intervenção em banco falido em São Tomé e Príncipe

6 August 2014

O Banco Central de São Tomé e Príncipe declarou concluído o processo de intervenção no Island Bank, banco de capital privado falido e vendido ao Energy Bank, anunciou terça-feira a governadora da entidade reguladora do sector financeiro do arquipélago.

A governdora Maria do Carmo, em comunicado enviado à Macauhub, sublinha que “está concluído o processo de intervenção no Island Bank, tendo esta instituição bancária sido adquirida com vista à sua incorporação no Energy Bank São Tomé e Príncipe.”

A incorporação dos activos e passivos do Island Bank no Energy Bank “processar-se-á normalmente sob o controlo do banco central do arquipélago, lê-se no comunicado.

Sob intervenção do Banco Central há pouco mais de um ano a fim de garantir a estabilidade do sistema financeiro e salvaguardar os depósitos, o Island Bank foi declarado falido e os accionistas optaram pela venda da instituição.

Instalado em São Tomé pelo nigeriano Marc Wabara, o banco entrou em falência três anos depois, poucos meses após o seu proprietário ter sido preso na Nigéria por alegado envolvimento na utilização fraudulenta de mais de 70 milhões de dólares pertencentes a São Tomé e Príncipe.

O dinheiro é a parte que cabia a São Tomé e Príncipe do leilão de 120 milhões de dólares do bloco 1 da Zona de Desenvolvimento Conjunta entre os dois países que havia sido depositado no Hallmark Bank da Nigéria.

A primeira intervenção em bancos por parte do Banco Central foi há cerca de quatro anos no Comercial Bank (COBSTP), de capitais dos Camarões.

O mercado financeiro são-tomense conta actualmente com sete bancos, incluindo um que também efectua operações de investimento. (macauhub/ST)

MACAUHUB FRENCH