Cooperação chinesa fortalece sector agrícola de Moçambique

11 August 2014

O programa de cooperação sul-sul da China na área agrícola está a fortalecer o sector agrícola de vários países africanos, incluindo Moçambique, disse sexta-feira em Maputo o  vice-ministro da Agricultura moçambicano, António Limbau.

No decurso de um encontro em que foi abordado um programa chinês de desenvolvimento rural e redução da pobreza, cuja sexta edição se realizou pela primeira vez fora da China, o ministro disse ter sido “uma oportunidade única, que nos permitiu conhecer os avanços alcançados pela China, registar casos de sucesso em vários países africanos e partilhar o programa do governo de Moçambique para execução do Plano Estratégico para o Desenvolvimento do Sector Agrário.”

No âmbito do programa associado ao evento, que contou com representantes de 14 países africanos, foram organizadas visitas de campo ao Centro de Investimento e Transferência de Tecnologias Moçambique-China, localizado em Boane, nos arredores de Maputo e a um arrozal da província de Gaza, desenvolvido com investimentos da empresa de capitais chineses China Wanbao Oil & Grain Co.

“O empreendimento Wanbao Moçambique tem tido um papel importante na transferência de conhecimento tecnológico aos agricultores moçambicanos, contribuindo para o aumento da sua produtividade e, em consequência, dos que estão envolvidos no projecto”, disse António Limbau.

Na sua intervenção, o representante do governo da China, Zhang Zhengwei, reafirmou o comprometimento do seu país no apoio ao programa de cooperação sul-sul no sector agrícola, apontando o facto de o evento se realizar pela primeira vez fora de fronteiras chinesas como um exemplo desse compromisso. (macauhub/MZ/CN)

MACAUHUB FRENCH