Moza Banco de Moçambique fica nos activos do português Novo Banco

12 August 2014

O português Novo Banco, que ficou com os activos não problemáticos do Banco Espírito Santo (BES), anunciou reter na instituição a participação no Moza Banco de Moçambique, de acordo com informação divulgada no passado fim-de-semana em Lisboa.

O organograma divulgado indica que são participadas do Novo Banco o BES Açores, o Banco Best, o BES Investimentos e o fundo ESAF, assim como as seguradoras BES Seguros e BES Vida.

No estrangeiro, o Novo Banco fica com as operações do BES no Moza Banco, a quarta maior instituição bancária em Moçambique, assim como no Banco Espírito Santo Cabo Verde, segundo a imprensa portuguesa.

O Moza Banco é controlado em 51% pela Moçambique Capitais, sendo os restantes 49% detidos pelo Banco Espírito Santo (BES).

O Novo Banco fica ainda com o Banco Vénétie (França) e as operações em Espanha, Irlanda, Londres, Luxemburgo, Nova Iorque, Venezuela e Banco Espírito Santo do Oriente, com sede em Macau.

No início do mês, o Banco de Portugal tomou controlo do BES e anunciou o fim do banco tal como era conhecido, com a separação da instituição num banco mau (“bad bank”), que concentra os activos e passivos tóxicos, e num “banco bom”, o banco de transição chamado Novo Banco, que reúne os activos e passivos considerados não problemáticos e que receberá uma capitalização de 4,9 mil milhões de euros do Fundo de Resolução bancário.

A decisão do Banco de Portugal foi tomada após a divulgação de um prejuízo histórico de 3,5 mil milhões de euros e várias irregularidades detectadas pela autoridade monetária. (macauhub/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH