China Railway Construction conclui reconstrução do caminho-de-ferro de Benguela, Angola

14 August 2014

A China Railway Construction deu por concluída a empreitada de reconstrução da linha de caminho-de-ferro de Benguela, em Angola, com uma extensão de 1344 quilómetros entre o Oceano Atlântico e a República Democrática do Congo, informou quarta-feira a agência noticiosa Xinhua.

Liu Feng, responsável da empresa pelo projecto em Angola, disse que esta linha é das três grandes existentes em Angola a que tem maior extensão, sendo igualmente a mais rápida, ligando a cidade costeira do Lobito à vila fronteiriça de Luau, de onde prossegue para se ligar à rede ferroviária da RD do Congo.

De acordo com a China Railway Construction, esta empreitada, que implicou a reconstrução de 67 estações e permitirá uma velocidade máxima das composições de 90 quilómetros por hora e 20 milhões de toneladas de carga por ano, representou para o Estado angolano um custo de 1,83 mil milhões de dólares.

Liu disse ainda à Xinhua que esta obra de reconstrução teve por base a bitola (distância entre carris) utilizada na China, sendo que a anterior era a portuguesa, que não permitia velocidades superiores a 30 quilómetros por hora.

A linha de Benguela, construída em projecto chave-na-mão, passou a ter padrões chineses tendo, além disso, todo o equipamento sido importado da China, com excepção de parte da mão-de-obra, que contou com cerca de 100 mil trabalhadores angolanos.

A linha começou a ser construída por Portugal em 1899, a ligação ao Luau foi completada em 1929 e em 1931 o porto do Lobito recebeu por via férrea o primeiro carregamento de cobre proveniente do Catanga.

A China Railway Construction, cotada nas bolsas de Xangai e Hong Kong, é uma empresa que centra a sua actividade na construção de linhas de caminhos-de-ferro, auto-estradas e metropolitanos. (macauhub/AO/CN)

MACAUHUB FRENCH