Construção de linha de alta tensão em debate na Guiné-Bissau

22 August 2014

A construção de uma linha de alta tensão para abastecer a Guiné-Bissau com energia eléctrica produzida no rio Gâmbia, projecto que reúne três outros países da região, vai ser hoje debatida em Bissau, anunciou o ministro dos Recursos Naturais da Guiné-Bissau.

Em comunicado citado pela agência noticiosa Lusa, o ministro Daniel Gomes salientou que a reunião de hoje é em tudo semelhante às que têm tido lugar nos países envolvidos no projecto – Senegal, Gâmbia e Guiné-Conacri.

“Estas reuniões estão a ser realizadas com alguma urgência, a fim de se poder lançar os concursos públicos para a construção da linha”, tendo em conta que a produção de energia deverá iniciar-se “nos finais do primeiro semestre de 2015.”

A Organização para o Aproveitamento do Rio Gâmbia (“Organisation de Mise en Valeur du Fleuve Gambia”) tem em curso a construção da barragem de Kaleta, na Guiné-Conacri e tem um contrato assinado para a construção de uma segunda barragem em Sambagalou, localizada no Senegal, mas com parte da albufeira de 185 quilómetros quadrados na Guiné-Conacri.

Os estudos de impacto ambiental e social, como o que vai ser analisado na sexta-feira, em Bissau, “são considerados imprescindíveis pelos parceiros técnicos e financeiros para a construção da linha e respectivos postos de transformação, que irão viabilizar a utilização dessa energia”, destacou Daniel Gomes.

A Organização para o Aproveitamento do Rio Gâmbia foi criada em 1978 para responder às necessidades de energia, segurança alimentar e comunicações dos quatro países envolvidos. (macauhub/GW)

MACAUHUB FRENCH