São Tomé e Príncipe contrai empréstimo para obras na rede de abastecimento de água

3 September 2014

O governo de São Tomé e Príncipe contraiu um empréstimo de 7,5 milhões de dólares junto do Banco Arábe para o Desenvolvimento Económico de África (BADEA) para financiar obras na rede de abastecimento de água potável.

O respectivo contrato foi assinado em São Tomé pelo ministro do Plano e Finanças, Hélio de Almeida, e pelo director-geral do BADEA, Habdelaziz Kelef, que chegou segunda-feira ao arquipélago para uma visita de trabalho de 48 horas, de acordo com a agência noticiosa Lusa.

As obras a realizar visam melhorar o acesso a água potável na cidade de Santana e comunidade do centro de Água Izé e satisfazer as necessidades das populações actuais e futuras até 2030.

O empréstimo do BADEA é amortizável em 30 anos, tem um período de graça de dez anos e uma taxa de juro de 1%.

O apoio financeiro do BADEA a São Tomé e Príncipe totaliza até à data 42 milhões de dólares.

No âmbito da sua visita a São Tomé e Príncipe, Habdelaziz Kelef encontrou-se com os ministros do Plano e Finanças, Hélio Almeida, e das Obras Públicas, Infra-estruturas e Recursos Naturais, Fernando Maquengo, devendo ser recebido pelo primeiro-ministro Gabriel Costa, antes de deixar o país hoje, quarta-feira. (macauhub/ST)

MACAUHUB FRENCH