Venda de diamantes de Angola rende 661 milhões de dólares no 1º semestre

10 September 2014

A venda de diamantes extraídos em Angola cresceu 18% no primeiro semestre em termos homólogos para 661 milhões de dólares, ao preço médio de 155 dólares por quilate, informou sábado em Luanda o administrador da Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama).

Paulo Nvika, que efectuava o balanço das actividades do sector no Conselho Consultivo do Ministério da Geologia e Minas, que terminou sábado, disse que daquele montante 47 milhões de dólares foram entregues ao Estado a título de contribuições fiscais.

No mesmo período de seis meses, a produção de diamantes atingiu 4,26 milhões de quilates, o que correspondeu a um crescimento de 4% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

O administrador da Endiama adiantou que sete projectos, com destaque para o de Catoca, Cuango e Chitotolo, contribuíram para o aumento da produção de diamantes, quer industrial, quer artesanal e acrescentou que os Emirados Árabes Unidos, Hong Kong e Israel foram os principais destinos da produção de diamantes angolana.

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola prevê, para os próximos anos, aumentar a produção de diamantes, mobilizar investimentos e angariar financiamentos necessários para a execução dos projectos mineiros em carteira, ao mesmo tempo que a empresa se vai associar a grupos investidores com capacidade técnica e financeira para novos projectos de exploração de quimberlitos. (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH