Maersk Oil pretende reduzir participação em bloco petrolífero em Angola

12 September 2014

A Maersk Oil, uma subsidiária do grupo A.P. Moller-Maersk A/S da Dinamarca, pretende vender uma parcela da sua participação no projecto de águas profundas Chissonga em Angola, noticiou o jornal dinamarquês Jyllands Posten.

Chissonga fica localizado no mar a uma profundidade de 1500 metros, sendo que a Maersk Oil detém uma participação de 65% no bloco onde o projecto foi descoberto em 2009 com reservas estimadas em 100 milhões de barris.

“Temos uma participação elevada no bloco sendo natural que pretendamos reduzi-la a prazo”, disse o presidente executivo do grupo A.P. Moller-Maersk, Nils Andersen, no decurso de uma conferência com analistas para apresentação dos resultados do segundo trimestre.

Andersen garantiu que o grupo continua empenhado no desenvolvimento do projecto Chissonga mas acrescentou que sendo a participação do grupo elevada “iremos colocar a hipótese de a reduzir quando o projecto estiver mais avançado e quando chegar o momento oportuno.”

O jornal dinamarquês Jyllands Posten não mencionou qual a parcela dos 65% pretende o grupo A.P. Moller-Maersk colocar à venda, de acordo com a agência financeira Reuters. (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH