Angola interessada em empresas que transformem recursos naturais

29 September 2014

Angola está interessada na instalação de empresas que ajudem a transformar o enorme potencial de recursos naturais, para fornecer não só o mercado nacional mas também o regional, com 300 milhões de potenciais consumidores, disse o secretário de Estado da Indústria de Angola.

Kiala Ngone Gabriel, que participou no Congresso das Tecnologias e Serviços para o Agro-negócio, que decorreu no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, em Santarém, Portugal, aproveitou a ocasião para convidar as empresas detentoras de tecnologia a instalaram-se em Angola.

O secretário de Estado disse à agência noticiosa Lusa que, no âmbito da estratégia de diversificação de uma economia muito dependente do petróleo, Angola tem particular interesse na agro-indústria, sobretudo para transformação de alimentos mas também de culturas industriais, como algodão e madeira.

“Angola representa um mercado muito grande, não só pela sua população, com perto de 20 milhões de pessoas, mas também por se inserir em duas regiões – a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral e a Comunidade Económica dos Estados da África Central – que representam 17 países e uma população superior a 300 milhões de pessoas”, salientou o secretário de Estado.

Kiala Gabriel adiantou que o que falta a Angola “é transformação, acrescentar valor aos nossos produtos e tornar ainda mais duradoura a vida útil desses produtos e ao mesmo tempo criar emprego, criar riqueza e contribuir para a substituição competitiva de importações.” (macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH