Objectivos do Milénio vão ficar por cumprir em Timor-Leste

30 September 2014

Os Objectivos do Milénio (OdM) vão ficar por cumprir em Timor-Leste até à data prevista de 2015, não obstante os progressos registados desde a independência, em 2002, de acordo com um relatório divulgado em Dili pelo Ministério das Finanças.

“Embora seja possível que nenhum dos OdM seja alcançado, muitos indicadores mostram uma melhoria significativa e sustentada dos níveis de vida em Timor-Leste”, refere o relatório sobre o ponto da situação dos OdM em Timor-Leste em 2014, citado pela agência noticiosa Lusa.

O documento afirma que o progresso registado é “notável”, tendo em conta a situação em que se encontrava o país em 2002, quando foi restaurada a independência, sem quaisquer infra-estruturas, serviços e instituições de Estado.

“É improvável que Timor-Leste consiga atingir a meta de ter apenas 14% da população a viver abaixo da linha da pobreza em 2015″, refere o documento, salientando que a análise pode não estar correcta devido à falta de dados desde 2009 e ao forte crescimento do Produto Interno Bruto não-petrolífero e consumo das famílias.

“É possível que a pobreza tenha caído drasticamente no período entre 2009 e 2012″, pode ler-se no relatório.

O OdM relativo à sustentabilidade ambiental não será também alcançado, segundo o governo de Timor-Leste, apesar do aumento da população com acesso à água potável e saneamento.

No que respeita à parceria global para o desenvolvimento, o documento refere que a ajuda externa para o programa de desenvolvimento diminuiu para 230 milhões de dólares por ano e que o acesso às novas tecnologias aumentou, com o último censo a indicar que quase metade da população tem acesso a um telemóvel. (macauhub/TL)

MACAUHUB FRENCH