Empresas britânicas analisam expansão para Angola

14 October 2014

Um grupo de oito empresas britânicas que prestam serviços de apoio à actividade petrolífera está a estudar a expansão no mercado angolano, informou segunda-feira em comunicado a embaixada do Reino Unido em Angola.

Representantes daquelas empresas estão a efectuar uma visita a Angola, numa missão organizada pelo Fundo Activo de Capital de Risco Angolano (FACRA), pela embaixada do Reino Unido em Angola e pela agência de desenvolvimento da Escócia.

Durante esta visita, que terá a duração de uma semana, a delegação vai observar o ambiente económico e de negócios em Angola, além de manter “encontros introdutórios” com vários representantes locais.

O vogal da comissão de investimento do FACRA, Teodoro Poulson, citado no comunicado, sublinhou tratar-se de uma oportunidade de as empresas britânicas “aprenderem mais sobre o crescimento económico rápido de Angola”.

O FACRA, um fundo apoiado pelo governo de Angola, disponibiliza investimentos financeiros de longo prazo para permitir a pequenas e médias empresas ou a empreendedores o desenvolvimento de negócios.

O Fundo é actualmente é um dos maiores de capital de risco em África, com activos a excederem 250 milhões de dólares, de acordo com o comunicado divulgado em Luanda. (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH