Instalação de cabo submarino entre Angola e o Brasil custa 260 milhões de dólares

15 October 2014

O Governo de Angola aprovou uma garantia bancária de 260 milhões de dólares para instalar um cabo submarino de fibra ótica ligando Angola, Brasil e os Estados Unidos, segundo despacho presidencial divulgado pela imprensa angolana.

A garantia bancária, junto de dois bancos angolanos, foi concedida à empresa de domínio público Angola Cables, e destina-se à instalação de um cabo submarino de telecomunicações entre Angola e o Brasil, denominada de Sistema de Cabo do Atlântico Sul, e outra entre o Brasil e os Estados Unidos, designada de Cabo das Américas.

Com seis mil quilómetros de extensão, o cabo que ligará Luanda (Angola) a Fortaleza (Brasil) deverá estar operacional em 2015 e será composto por quatro pares de fibra com uma capacidade de transmissão de dados de 40 Tbps (terabits por segundo).

O segundo cabo, apresentado já este mês no Brasil, vai ligar as cidades de Santos e Fortaleza com Boca Raton, na Florida (Estados Unidos da América), com cerca 10.556 quilómetros de comprimento e seis pares de fibra, com uma capacidade de 64 Tbps.

A Angola Cables é maioritariamente detida pela Angola Telecom (51 por cento), contando ainda com a Unitel (31%), a Mstelecom (9%), a Movicel (6%) e a Startel (3%) na sua estrutura acionista.(Macauhub/AO/BR)

MACAUHUB FRENCH