Projectos arrancam em Moçambique e Angola com apoio financeiro da China

20 October 2014

O Fundo de Cooperação e Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa aprovou dois projectos de Angola e Moçambique avaliados em 10 milhões de dólares cada, revelou o secretário-geral do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau).

Chang Hexi, que falava à Televisão de Macau (TDM) à margem de um Colóquio sobre a Administração Pública para os Países de Língua Portuguesa, que decorre na Universidade de Macau, disse que o projecto em Angola está ligado à iluminação pública através de energia solar e o de Moçambique ao sector agrícola.

Em Agosto um representante do China Development Bank (CDB) disse que o Fundo de Cooperação e Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa recebeu pedidos de apoio financeiro para 50 projectos provenientes do Brasil, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Moçambique e Angola estando, neste moment, a ser analisados 10.

O fundo criado em 2010, aquando da realização da cimeira ministerial do Fórum de Macau, tem uma dotação de mil milhões de dólares para apoiar projectos dos países de língua portuguesa em ligação com a China.

O Fundo visa promover o investimento empresarial, sobretudo apoiando as empresas chinesas, incluindo de Macau, na cooperação com as empresas dos países de língua portuguesa em termos de investimento

A decisão de investimento fica a cargo da Comissão de investimento, composta por representantes profissionais da equipa de gestão do Fundo do Desenvolvimento China-África, sediado em Pequim.

O Fundo envolve o Banco de Desenvolvimento da China como patrocinador, o Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Macau como patrocinador e sócio limitado, a CDB Capital Co. como sócio limitado e a Empresa de Gestão do Fundo, como sócio geral e gestor, com apoio permanente do Fórum de Macau.(Macauhub/AO/CN/MZ/MO)

MACAUHUB FRENCH