PNUD financia mini-hídricas em São Tomé e Príncipe

24 October 2014

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) vai contribuir com 6 milhões de dólares para a construção de mini-hídricas para produzir 5 megawatts de energia eléctrica na ilha do Príncipe, anunciou quinta-feira o presidente do governo regional.

José Cassandra fez este anúncio depois de ter recebido na ilha do Príncipe o representante do PNUD, o moçambicano José Salema, para um encontro no âmbito do programa de adaptação às mudanças climáticas em São Tomé e Príncipe.

Com finalidade de se produzir energia renovável na ilha do Príncipe, substituindo a térmica por hidroeléctrica, o presidente regional disse que as obras a iniciarem-se em princípios de 2015 têm a conclusão prevista para dentro de cinco anos.

José Cassandra sublinhou que “este financiamento surge no quadro de um programa de adaptação às mudanças climáticas do Príncipe”, tendo em conta as potencialidades fluviais da ilha do Príncipe, distante 150 quilómetros de São Tomé.

Actualmente, a região do Príncipe é sustentada por uma produção deficitária de três megawatts de energia térmica fornecida pela Empresa de Água e Electricidade (EMAE) de São Tomé e Príncipe.

Com uma procura energética de 15 megawatts, São Tomé e Príncipe, através da EMAE, tem capacidade para fornecer somente 12 megawatts, sendo 80% na base de centrais térmicas e os restantes 20% por hidroeléctrica sustentado por rios Contadores e Gueguê, situados nos extremos norte e sul da ilha de São Tomé. (Macauhub/ST)

MACAUHUB FRENCH