Governo de Cabo Verde quer privatizar duas empresas até meados de 2015

4 November 2014

A TACV, transportadora aérea de bandeira de Cabo Verde e a empresa de gestão portuária Enapor “deverão ser privatizadas até meados de 2015”, assegurou a ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima, Sara Lopes.

No final do Ciclo de Tertúlias “Cabo Verde em Debate”, organizado pela comunidade cabo-verdiana residente em Portugal, Sara Lopes relativamente à TACV ainda “não foi ainda possível privatizar a empresa, devido à sua situação económica e financeira”, de acordo com o jornal cabo-verdiano A Semana.

A titular da pasta das Infra-estruturas e Economia Marítima disse ainda que as autoridades cabo-verdianas têm várias manifestações de interesse “em relação à TACV” e também “há várias empresas de vários países interessados nos portos” cabo-verdianos, nomeadamente de Portugal, Países Baixos, Turquia e França.

A Enapor, por seu turno, é um dossier muito mais avançado, de acordo com a ministra, que deve ficar concluído até Dezembro, através de um eventual ajuste directo”.

“Já temos todos os instrumentos concluídos e iniciámos um processo de negociação com um grupo internacional que pretende cumprir aquilo que Cabo Verde quer para os seus portos: transformá-los em plataformas de distribuição de mercadorias”, adiantou a ministra.

Sara Lopes disse também que caso não seja possível chegar a um entendimento até Dezembro, o governo vai lançar um concurso internacional, “processo em que contaremos com o apoio dos bancos Africano de Desenvolvimento e Mundial e de alguns países que já efectuaram esse percurso.” (Macauhub/CV)

MACAUHUB FRENCH