Zâmbia ligada por linha de caminho-de-ferro ao porto do Lobito, Angola

18 November 2014

A Zâmbia poderá a prazo ter uma nova linha de caminho-de-ferro privada ligando o país a Angola e à República Democrática do Congo a partir de Chingola, cidade nortenha da região do cobre, noticiou o jornal Southern Times.

A nova linha férrea com uma extensão de 580 quilómetros, cuja construção deverá iniciar-se ainda este ano, é o resultado de uma parceria assinada entre a North Western Railway e o grupo Grindrod Limited da África do Sul para um investimento estimado em mil milhões de dólares.

Falando recentemente na conferência internacional iPAD DRC Mining & Infrastructure Indaba, o director-geral da North Western Railways, Emoch Kavindele, revelou que os fundos necessários para a construção da linha já foram angariados e que a construção da mesma deve iniciar-se em breve a fim de respeitar o cronograma.

Kavindele disse ainda que a construção da linha deve avançar rapidamente a fim de que as empresas mineiras na região norte da Zâmbia bem como os fornecedores de serviços tenham acesso rápido e fácil a infra-estruturas portuárias a fim de poderem exportar os seus produtos.

Esta nova linha, quando concluída, ligará a Zâmbia a Angola na região de Jimbe, sendo que os primeiros 290 quilómetros ligarão Chingola às minas de Kansanshi, Lumwana e Kalumbila a um custo estimado em 489 milhões de dólares.

A segunda fase, que custará 500 milhões de dólares, permitirá ligar directamente à linha de caminho-de-ferro de Benguela junto a fronteira entre os dois países e abrirá um corredor directo para o porto do Lobito.

“As primeiras composições ferroviárias deverão estar a transportar concentrado de cobre dentro de 18 meses”, disse Kavindele, citado pelo jornal Southern Times. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH