Empresários de Angola precisam de fontes alternativas de financiamento

21 November 2014

Os empresários de Angola têm de encontrar fontes alternativas de financiamento que não sejam apenas os bancos comerciais, disse quinta-feira em Luanda o governador do Banco Nacional de Angola (BNA).

O governador José de Lima Massano recordou que os bancos comerciais, no seu papel de intermediários financeiros, têm limites regulamentares quanto à aplicação dos recursos dos seus clientes.

“Tal significa que à medida que a economia cresce e com ela a necessidade de financiamento dos empresários, o crédito bancário não pode ser a única solução de financiamento”, acentuou o governador.

Como formas alternativas de financiamento, José de Lima Massano mencionou os exemplos dos fundos de capital de risco e das cooperativas de crédito que, apesar de estarem regulamentadas, não têm ainda grande expressão no apoio à actividade empresarial.

Relativamente ao crédito à economia, o governador do banco central angolano disse que tem crescido de forma significativa ao longo dos últimos 10 anos, “concretamente a uma taxa média de 58% ao ano entre 2003 e 2013.”

O governador salientou o caso do crédito concedido à indústria transformadora que cresceu a uma taxa média anual de 80,2%, tendo passado de 2,3 mil milhões de kwanzas em 2003 para 220,7 mil milhões em 2013 e que ascende actualmente a 480 mil milhões de kwanzas. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH