Governo de Angola deseja participação mais activa do sector privado

21 November 2014

O governo de Angola deseja uma participação mais activa do sector privado nos programas de diversificação da economia, com o objectivo de aumentar o peso do sector não petrolífero no Produto Interno Bruto, afirmou a secretária de Estado das Finanças.

Valentina Filipe realçou, ao discursar em Luanda numa conferência internacional sobre tributação, que essa participação do sector privado permitirá a redução da “pressão para o aumento da despesa pública orçamentada além dos limites sustentáveis.”

Citada pelo Jornal de Angola, a secretária de Estado disse que apesar das perspectivas de crescimento da economia para 2015 serem optimistas, as receitas das exportações de petróleo estão expostas aos riscos da contínua redução dos preços no mercado internacional.

Neste contexto, sublinhou, é fundamental avaliar os mecanismos existentes para garantir o equilíbrio das contas públicas, sem descurar os compromissos do Estado angolano para com os seus cidadãos.

A secretária de Estado sublinhou que a reforma tributária em curso em Angola surge da necessidade de reduzir a dependência da receita proveniente do sector petrolífero e da visível urgência da modernização da administração fiscal e do quadro legal em vigor. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH