Governo de Cabo Verde quer mais investimento estrangeiro

21 November 2014

O primeiro-ministro de Cabo Verde reafirmou quinta-feira a estratégia de tornar o país numa “porta aberta” para África, pediu mais parcerias público-privadas e apelou a mais investimento estrangeiro no arquipélago.

Ao inaugurar a 18ª edição da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), que conta com a participação de 150 empresas de 18 países, José Maria Neves destacou o facto de o certame deste ano ser o maior de sempre e o primeiro organizado através de uma parceria público-privada.

Presentes este ano na FIC estão várias missões e associações empresariais, como da União Europeia, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Portugal, Brasil e Estados Unidos, tendo José Maria Neves salientado ainda a participação de empresas da Macaronésia (Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde).

Portugal, com 20 empresas, é o país estrangeiro mais representado na 18.ª FIC, o maior evento comercial com dimensão internacional realizado no arquipélago, contando com uma oferta variada de produtos e serviços, que passam pela alimentação, energia, construção, hotelaria, indústria e transportes.

A feira, que encerra domingo, é uma organização da Fundação AIP, através da AIP – Feiras, Congressos e Eventos, em parceria com a FIC, certame que se realiza anualmente e de forma alternada na Praia e no Mindelo (ilha de São Vicente). (Macauhub/CV/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH