Banco Mundial e Japão dão 13 milhões de dólares para irrigação em Moçambique

26 November 2014

O Banco Mundial e o Japão contribuíram com 13 milhões de 90 milhões de dólares necessários para levar a cabo o Projecto de Desenvolvimento de Irrigação Sustentável (Proirri), disse o coordenador do projecto, Manuel Magombe.

O projecto, que se pretenda abranja 5500 hectares até 2017, nas províncias de Manica, Sofala e Zambézia, região central de Moçambique, terá uma primeira fase com 12 sistemas de rega, nomeadamente oito em Manica, cobrindo um total de 193 hectares, dois em Sofala para 160 hectares e igual número na Zambézia para 210 hectares.

O coordenador do projecto disse ao matutino Notícias, de Maputo, que estão a ser aplicados 60 milhões de meticais em dois sistemas de rega, cobrindo 150 hectares, nos distritos de Nhamatanda e Buzi para esta campanha.

Na província da Zambézia o primeiro regadio do projecto está localizado em Muda-Macequesse, onde os camponeses irão plantar cana-de-açúcar numa área de 60 hectares, cuja produção será vendida à fábrica de Mafambisse, Dondo, da empresa Açucareira de Moçambique. (Macauhb/MZ)

MACAUHUB FRENCH