Redução do Imposto Industrial torna Angola mais competitiva

3 December 2014

A redução da taxa do Imposto Industrial de 35% para 30% representa uma vantagem comparativa para Angola, país cujo governo tem estado a fomentar a diversificação da economia, afirmou terça-feira em Luanda o gestor da PricewaterhouseCoopers.

Pedro Calixto, que falava à margem de um encontro sobre impostos em Angola promovido pela Associação das Empresas Contratadas da Indústria Petrolífera Angolana (AECIPA), disse que a baixa daquela taxa vai fazer com que Angola ganhe mais competitividade, “dado que a diminuição da carga tributária atrai o investidor.”

Aquele responsável disse ainda que os impostos quando bem definidos e aplicados contribuem para fomentar outros sectores da actividade económica de um país como Angola, que procura afirmar-se no continente africano, em particular e no mundo, em geral.

Recordando que a legislação relativa ao Imposto Industrial datava da década de 70 do século passado, Pedro Calixto disse que a reforma fiscal no que respeita às empresas em Angola está a permitir clarificar e adequar a legislação angolana às melhores práticas internacionais.

A Associação das Empresas Contratadas da Indústria Petrolífera Angolana foi fundada em 2002 e conta actualmente com 144 membros. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH