Francesa Total inaugura unidade flutuante em Angola

5 December 2014

O grupo francês Total procedeu quinta-feira em Angola à inauguração da unidade flutuante de armazenamento, produção e descarga de petróleo (FPSO) associada ao projecto CLOV (Cravo, Lírio, Orquídea e Violeta), de acordo com a imprensa angolana e internacional.

Localizado entre 150 a 270 quilómetros da costa de Angola, o CLOV é um investimento de cerca de nove mil milhões de dólares, que entrou em produção em Julho deste ano e tem ligados 34 poços submarinos que resultam numa produção máxima de 160 mil barris de petróleo/dia.

O projecto CLOV, que abrange uma área de 380 quilómetros quadrados, dispõe de reservas estimadas em 505 milhões de barris de petróleo e uma vida útil de 20 anos.

“A Total tem três pontos fortes – águas ultra-profundas, gás natural liquefeito e África”, disse o novo presidente do grupo, Patrick Pouyanne, para acrescentar que a Total é o maior produtor de petróleo do continente e em Angola.

Pouyanne, que substituiu Christophe de Margerie, recentemente falecido num acidente de aviação em Moscovo, garantiu que, não obstante a recente volatilidade dos preços do petróleo, o grupo mantém uma visão de longo prazo bem como os projectos anunciados, tais como o Kaombo em Angola. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH