Banco Mundial apoia luta contra a pobreza em Moçambique

12 December 2014

O Banco Mundial vai apoiar o Orçamento de Estado de Moçambique com um financiamento de 110 milhões de dólares a serem aplicados em programas de redução da pobreza, nos termos de um acordo assinado quinta-feira em Maputo.

O ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, manifestou-se satisfeito com o apoio do Banco Mundial e garantiu que o financiamento irá permitir a continuidade da agenda de reformas para a melhoria do ambiente de negócios com vista ao desenvolvimento do sistema financeiro de combate à pobreza.

“Nos últimos cinco anos, o Banco Mundial financiou a nossa economia com um montante de aproximadamente dois mil milhões de dólares, dos quais cerca de 525 milhões para apoio directo ao orçamento e o remanescente para projectos nos sectores de água e saneamento, estradas, produção de energia e educação superior e ensino técnico profissional”, disse Cuereneia, citado pela agência noticiosa AIM.

O representante residente do Banco Mundial, Mark Lundell, anunciou que metade do financiamento, 55 milhões de dólares, constitui uma doação a Moçambique e adiantou que a instituição pretende apoiar as reformas já acordadas com o governo moçambicano.

Na mesma ocasião, foi assinado um segundo acordo no valor de 40 milhões de dólares, uma doação a Moçambique para o financiamento do projecto Moz-Bio, que visa aumentar a eficiência da gestão das áreas de conservação e melhorar as condições de vida das comunidades residentes ao redor destas áreas.

Além dos 40 milhões de dólares doados pelo Banco Mundial, o Moz-Bio conta com mais 6,3 milhões de dólares que foram doados pelo Fundo Global para o Ambiente (GEF, na sigla em inglês). (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH