Zambézia, Moçambique, procura apoio para repor palmar

16 December 2014

A província da Zambézia, centro de Moçambique, precisa de mais de 12 milhões de dólares para repor, num período de quatro anos, o palmar devastado pela doença do amarelecimento letal do coqueiro, afirmou o director provincial de Agricultura.

Citado pelo jornal Notícias, de Maputo, Ilídio Bande adiantou que aquele valor seria aplicado na promoção da investigação, produção e distribuição de três variedades de mudas de coqueiro tolerantes à doença do amarelecimento letal.

Actualmente, prosseguiu Bande, estão a ser despendidos anualmente 1,5 milhões de dólares pelo governo provincial da Zambézia na produção e distribuição de mudas de coqueiro, no âmbito dos esforços de recuperação do subsector do palmar.

O desafio do governo provincial passa pela mobilização de recursos financeiros adicionais para produzir mais de 50 mil mudas anuais e abater 100 mil coqueiros, tendo destacado que actualmente quatro milhões de coqueiros estão infectados em toda a província da Zambézia.

Dados indicam que até 2012 a província da Zambézia tinha 12 milhões de coqueiros contra cerca de seis milhões agora existentes e que a receita dos produtores de coco oscilava entre 7 milhões e 12 milhões de dólares.

O palmar da Zambézia, de acordo com o director provincial de Agricultura, empregava mais de 110 mil pessoas, fornecendo madeira para a produção de mobília caseira e urnas funerárias, folhas para cobertura de casas e matéria-prima para a produção de bebidas alcoólicas. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH