Moçambique pode vir a ser o terceiro produtor mundial de gás

5 January 2015

Moçambique tem potencial para ser o terceiro produtor mundial de gás natural, a seguir ao Qatar e à Austrália, mas precisa de garantir entre 20 mil milhões a 25 mil milhões de dólares de investimento externo, escreveu a consultora Pricewaterhousecoopers.

A consultora escreveu ainda num relatório sobre o sector que, embora Moçambique tenha um potencial muito grande no que diz respeito às reservas naturais, vai demorar algum tempo até que estes benefícios possam realmente chegar à economia.

O apoio da China na construção das infra-estruturas necessários é um dos aspectos sublinhados, com a consultora a considerar que os apoios financeiros chineses vão permitir que o país ganhe vantagens no aproveitamento dos recursos, permitindo, além disso, “abrir a porta aos outros investidores internacionais.”

As grandes descobertas de gás na Tanzânia e em Moçambique “fazem os investidores tomar nota das potencialidades do leste de África, que emerge como um interveniente global na indústria mundial”, disse o coordenador do estudo da PwC, Chris Bredenhann, citado pela agência financeira Bloomberg.

Seis das dez maiores descobertas em 2013 foram feitas em África, continua o estudo, que afirma que há mais de 500 empresas multinacionais a explorar as potencialidades do continente, que testemunha transacções de mil milhões de dólares a cada 17 dias.

No relatório, argumenta-se que “um enorme obstáculo ao crescimento na Tanzânia e em Moçambique é o custo das infra-estruturas necessárias, que nenhum país consegue pagar sem ajuda dos investidores externos”. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH