Standard Bank Moçambique financiou investimentos de 500 milhões de dólares em 2014

21 January 2015

O Standard Bank Moçambique concedeu créditos no valor de 500 milhões de dólares para investimentos em diversos sectores de actividade económica durante o ano passado, informou a instituição bancária num comunicado enviado à macauhub em Maputo.

Os sectores de telecomunicações, construção civil, agro-indústria, manufactura, exploração mineira e infra-estruturas foram as principais áreas para as quais o banco concedeu financiamentos, segundo indicou o seu director de Banca Corporativa e de Investimentos, André du Plessis, que é citado no documento.

Elencando alguns dos maiores projectos de investimento que apoiou, o Standard Bank Moçambique referenciou o da expansão da linha ferroviária de Sena, no centro do país, actualmente o principal veículo utilizado pelas empresas mineiras que operam no distrito de Moatize, da província de Tete, para a exportação de carvão e que conta com uma capacidade anual de escoamento de cerca de seis milhões de toneladas, sendo gerida pela estatal Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM).

Por outro lado, a instituição co-financiou com cerca de cerca de 32 milhões de dólares a construção do Aeroporto Internacional de Nacala, na província de Nampula, que teve um custo de cerca de 200 milhões de dólares e que foi inaugurado durante o mês de Dezembro, contando actualmente com uma capacidade de transporte de 500 mil passageiros por ano.

Relativamente ao sector energético, o banco avança que disponibilizou um financiamento de 170 milhões de dólares para apoiar a construção de uma central termoeléctrica a gás, com uma capacidade instalada de 118 megawatts, na localidade de Ressano Garcia, no sul do país, e que é gerida pela Gigawatt Moçambique, S.A.

O Standard Bank Moçambique dá ainda conta da realização do Estudo Macroeconómico Gás Natural Liquefeito em Moçambique, que analisa as potencialidades económicas da exploração de hidrocarbonetos na bacia sedimentar do Rovuma, no norte de Moçambique, onde foram descobertas reservas de cerca de 200 biliões de pés cúbicos de gás natural, e que foi feito com base em dados fornecidos pelo grupo norte-americano Anadarko Petroleum, que lidera a concessão Área-1. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH