Plano Nacional de Desenvolvimento 2013/2017 de Angola mantém-se em execução

5 February 2015

O governo de Angola tem medidas concretas para responder à actual quebra do preço do petróleo sem que seja necessário desequilibrar a economia nacional, afirmou terça-feira em Luanda o director nacional dos orçamentos locais do Ministério das Finanças.

Lino Quienda Mateus Sebastião fez esta afirmação no decurso de uma palestra promovida pela Escola Nacional de Administração, com o objectivo de sensibilizar a sociedade sobre a influência do comportamento do preço do petróleo no mercado internacional e suas consequências para a economia angolana.

Mateus Sebastião disse que as metas do governo constantes do Plano Nacional de Desenvolvimento 2013/2017 continuam válidas e em execução, por conter projectos que fazem o país crescer de forma segura, de acordo com a agência noticiosa Angop.

Por seu turno, o director nacional de comercialização externa do Ministério dos Petróleos, Manuel Albino Ferreira, disse que a racionalização de despesas a todos os níveis deve ser a aposta do governo e das famílias em geral para enfrentar a actual queda do preço do petróleo no mercado internacional.

A palestra tinha por objectivo contribuir para o aumento da eficiência e qualidade dos serviços públicos e privados para a solidificação do crescimento económico e do desenvolvimento sustentável de Angola. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH