Importações para Angola sujeitas a candidaturas até 15 de Fevereiro

6 February 2015

As empresas importadoras que operam em Angola vão ter de se candidatar até 15 de Fevereiro a quotas de importação de mais de duas dezenas de produtos, de acordo com um aviso do Ministério da Comércio.

O aviso ministerial recorda que o Programa Executivo de Quotas de Importação cancelou o licenciamento regular de importações de um total de 27 produtos.

Em termos dos produtos do cabaz básico a medida afecta as importações de óleo alimentar, farinha de milho, farinha de trigo, sal, arroz e açúcar.

Nas hortícolas, o sistema de quotas de candidatura obrigatória pelos importadores angolanos abrange alhos, cebolas, batata reno, batata-doce, tomate, repolho, milho e mandioca, enquanto nos frutos são abrangidas as importações de manga, banana e ananás.

Nas bebidas, sector que movimenta cerca de 200 milhões de euros anuais, as candidaturas ao sistema de quotas de 2015, que decorre até 15 de Fevereiro, envolve águas, refrigerantes, cervejas, sumos e néctares.

Entre o lote de produtos sujeitos a este regime de quotas, conduzido pelo Centro de Apoio ao Empreendedorismo Comercial de Angola, figuram ainda os ovos, as carnes, o frango, o peixe, o cimento e os tijolos.

O governo de Angola decretou em Janeiro passado uma quota máxima de importação de produtos do cabaz básico para 2015 que ronda 2 milhões de toneladas. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH