Cabo submarino entre Angola e o Brasil em funcionamento em 2016

6 February 2015

O cabo submarino em fibra óptica entre Angola e o Brasil deverá entrar em funcionamento entre o final de 2015 e o começo de 2016, afirmou o presidente do conselho executivo da Angola Cables.

António Nunes disse que o cabo submarino, que tem um custo estimado em 160 milhões de dólares, é o primeiro sistema de fibra óptica transatlântico do Hemisfério Sul, permitindo ligar África à América do Sul, de acordo com o Jornal de Angola.

O presidente da Angola Cables recordou que África tem actualmente a maior taxa de crescimento de utilizadores de Internet do mundo e salientou que este projecto posiciona Angola como um ponto estratégico para o sector de telecomunicações no continente.

Para o Brasil, de acordo com o responsável, as principais vantagens são a ligação à Ásia, eliminando a passagem pela América do Norte e Europa, as ligações directas a um dos “hubs” de África que facilita o acesso à região e também uma alternativa de ligação à Europa.

“A ideia deste projecto tem a ver com a evolução da procura das telecomunicações, tanto em África como no Brasil, com a intenção estratégica de Angola ser um ‘hub’ regional de telecomunicações, aliado à forte relação existente entre os governos do Brasil e de Angola”, notou António Nunes.

O cabo, com seis mil quilómetros de extensão, é composto por quatro pares de fibra para ter uma capacidade de cerca de 40 Tbps (terabits por segundo), com larguras de banda de 100×100 Gbps (gigabits por segundo) em cada par de fibras, e ligará Luanda a Fortaleza (estado do Ceará). (Macauhub/AO/BR)

MACAUHUB FRENCH