FMI alerta para “período duro” que espera Angola em 2015

18 February 2015

A proposta do governo de Angola de revisão do Orçamento Geral do Estado para 2015 devido à descida significativa do preço do barril de petróleo foi “oportuna e rápida”, afirmou em Luanda o chefe de uma missão do Fundo Monetário Internacional.

Ricardo Velloso disse, no entanto, que Angola vai atravessar um “período duro” este ano, consequência da queda do preço do barril, mas acrescentou ser necessário o ajuste da economia pela parte fiscal.

A equipa do FMI reuniu-se já com os ministros da equipa económica do governo de Angola, que é constituída pelo ministro das Finanças, Armando Manuel, ministro da Economia, Abraão Gourgel, ministro do Planeamento, Job Graça e pelo governador do Banco Nacional de Angola, José Pedro de Morais.

Em menos de um ano, trata-se da quarta visita de técnicos do FMI a Angola, desta vez para preparar a consulta anual no âmbito do artigo IV do Acordo Constitutivo com aquele organismo internacional, a ter lugar no início do segundo semestre de 2015.

Esta visita decorre em pleno processo de revisão do Orçamento Geral do Estado angolano para este ano, motivado pela quebra na cotação internacional do barril de petróleo, e que já foi entregue na Assembleia Nacional.

O documento revê as metas de crescimento, corta mais de 25% da despesa e revê a cotação prevista da exportação do barril de petróleo de 81 para 40 dólares.

Para mitigar os efeitos da descida do preço do petróleo na economia angolana, o FMI sugeriu recentemente a eliminação, a partir deste ano, dos subsídios do Estado à gasolina e a redução faseada, até 2020, das subvenções aos restantes combustíveis. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH