Crescimento da economia de Cabo Verde deverá acelerar em 2015

5 March 2015

O crescimento da economia de Cabo Verde deverá acelerar em 2015, afirmou na Praia o chefe da primeira missão anual do Fundo Monetário Internacional ao arquipélago, que alertou para os níveis elevados de dívida pública e défice orçamental.

Ulrich Jacoby, que esteve em Cabo Verde nos últimos 15 dias para avaliar a situação macroeconómica do país, disse que a economia cabo-verdiana passou em 2014 por grandes dificuldades, derivadas da ausência de retoma económica na União Europeia, de que Cabo Verde é muito dependente e do surto de ébola, que diminuiu os fluxos turísticos na África Ocidental.

Citado pela agência noticiosa Lusa, Jacoby saudou o aumento das exportações, sobretudo de pescado, a retoma nos investimentos directos estrangeiros, a política económica flexibilizada e as medidas tomadas recentemente pelo Banco de Cabo Verde para estimular o crédito à economia.

Para 2015, o chefe da missão do FMI prevê que o aceleramento do crescimento da economia, reflectindo a retoma na Europa, a recuperação do turismo, aumento dos investimentos directos estrangeiros e descidas dos preços do petróleo, mas alertou para duas questões: a dívida, que deverá atingir 112,7% do PIB, e o défice orçamental.

O FMI saudou ainda “progressos encorajadores” a nível operacional e do desempenho de empresas estratégicas para o Estado cabo-verdiano, nomeadamente os Transportes Aéreos de Cabo Verde e a empresa de electricidade Electra.

Uma nova missão do FMI deverá visitar Cabo Verde no último trimestre do ano. (Macauhub/CV)

MACAUHUB FRENCH