BM concede 78 milhões de dólares à Guiné-Bissau para instalar rede de alta tensão

23 March 2015

O Banco Mundial  vai conceder um financiamento de 78 milhões de dólares à Guiné-Bissau para instalar uma rede de energia elétrica de alta tensão, anunciou o Ministério dos Recursos Naturais guineense.

Depois de uma “reunião de negociações com o Banco Mundial em Paris, ficou definido que “a Guiné-Bissau vai beneficiar de 78 milhões de dólares” no quadro da Organização para o Aproveitamento da Bacia do Rio Gâmbia (OMVG, na sigla francesa), refere um comunicado do Ministério.

A verba é destinada à “gestão dos trabalhos de construção de 218 quilómetros de rede de transporte de energia de alta tensão” e de “dois postos de transformação em locais estratégicos de distribuição, Saltinho e Bambadinca”.

A concretização do projeto deverá passar agora pelos concursos para obras e permitirá aproveitar a eletricidade que será produzida a partir deste ano na barragem de Kaleta, na Guiné-Conacri.

Em pleno funcionamento, a barragem de Kaleta irá produzir cerca de 900 gigawatts/hora por ano.

A partir deste ano, com uma turbina, estarão já disponíveis 200 megawatts de energia pronta a ser consumida nos quatro países da OMVG (Guiné-Bissau, Senegal, Gâmbia e Guiné-Conacri).

Ao mesmo tempo deverá avançar a construção da segunda barragem no quadro da OMVG em Sambangalou (no Senegal).

Com as duas infraestruturas em funcionamento e com os cabos de interconexão ligados, o Governo estima que a Guiné-Bissau tenha 40 por cento das suas necessidades energéticas resolvidas.(Macauhub/GW)

MACAUHUB FRENCH