Empresa chinesa AFECC inicia reparação de estrada nacional em Moçambique

2 April 2015

A empresa chinesa Anhui Foreign Economic Construction Corporation (AFECC) iniciou as obras de construção da segunda ponte sobre o rio Pungué, entre os distritos do Dondo e Nhamatanda, na província de Sofala, Moçambique, informou o jornal Notícias, de Maputo.

As obras de construção da ponte, com 250 metros de comprimento, simbolizam, de acordo com o jornal, o início do projecto de reparação da Estrada Nacional Número Seis (EN6) em toda a sua extensão de 288 quilómetros, que liga cidade portuária da Beira à vila fronteiriça de Machipanda com o vizinho Zimbabué.

O porta-voz da Direcção Provincial das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos em Sofala, José Luís, disse ao Notícias que a segunda ponte sobre o Púnguè visa permitir que o troço tenha duas faixas de rodagem, enquanto o construtor vai simultaneamente abrindo frentes de trabalho ao longo do traçado da via entre Beira e Machipanda com vista a execitar a obra no prazo previsto de 36 meses.

Ao abrigo do projecto, orçado em 410 milhões de dólares financiados pelo Banco de Exportações e Importações (ExIm) da China, vão ser construídas três praças de portagem, duas básculas, seis postos de controlo policial e 50 paragens de transportes públicos e serão reparados pontes com uma extensão conjunta de 1652 metros, sete aquedutos.

No final das obras, a estrada, que irá ser alargada, disporá de duas faixas de rodagem entre Machipanda a Inhamízua e quatro entre Inhamízua e a cidade da Beira.

A estrada, que também beneficia os países do interior que se servem do porto da Beira para o respectivo comércio externo, como o Zimbabué, Malawi, Zâmbia, Botsuana e RD do Congo, conhece um tráfego médio diário superior a três mil veículos automóveis, entre pesados e ligeiros. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH