Caminhos de Ferro de Moçambique procuram fundos para expandir rede

10 April 2015

A empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique pretende angariar 2,3 mil milhões de dólares para financiar o plano integrado de desenvolvimento da rede ferroviária e de instalações portuárias, afirmou em Maputo o presidente da estatal.

À margem da cerimónia de encerramento do XIX Conselho de Directores da CFM, o presidente Victor Gomes indicou que com fundos próprios a empresa iniciou a reparação da linha de Sena, que liga a região carbonífera de Moatize ao porto da Beira, de acordo com o matutino Notícias, de Maputo.

Em curso estão os estudos para a elaboração do Projecto de Reabilitação, Modernização e Expansão da Linha de Machipanda, para a elaboração do projecto de modernização e expansão da linha de Sena, do ramal da Vila Nova de Fronteira, bem como o de viabilidade técnica, económica e ambiental para a expansão do Terminal Petrolífero do porto da Beira.

Victor Gomes salientou estarem em nível avançado de execução o projecto de reconstrução de duas pontes na linha de Ressano Garcia, uma ao quilómetro 78 e outra ao quilómetro 74 bem como o de construção da linha de caminho-de-ferrp Moatize/Nacala (através do Malaui) e o projecto de recuperação do porto de Nacala.

Durante dois dias os responsáveis da CFM procederam ao balanço e avaliação do desempenho produtivo, económico e financeiro no exercício de 2014 e analisaram o relatório de desempenho económico e financeiro bem como o ponto de situação dos grandes projectos ferroviários e portuários. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH