Governo de Angola quer pôr termo à importação de carne de vaca

27 April 2015

Angola despende actualmente 500 milhões de dólares na importação de 100 mil toneladas de carne de vaca, situação que o governo pretende alterar, afirmou sábado na cidade de Lubango o ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural.

O ministro Afonso Pedro Canga, ao falar num encontro com produtores por ocasião do 11º aniversário da constituição da Cooperativa de Criadores de Gado do Sul de Angola (CCGSA), disse tratar-se o dinheiro gasto na importação é uma quantia bastante avultada, “situação que deve ser alterada urgentemente.”

Para resolver o problema, o ministro disse que foram aprovadas algumas resoluções no decurso da 4ª reunião conjunta da Comissão Económica e da Comissão para Economia Real do Conselho de Ministros.

Disse que o projecto aprovado visa aumentar a produção interna de carne bovina de qualidade, a fim de satisfazer as necessidades crescentes da população, começando pelo apoio aos criadores e empresários agro-pecuários que possuem fazendas devidamente estruturadas e com capacidade de fornecer animais aos matadouros.

O projecto será executado através de uma linha de crédito que bancos seleccionados vão conceder, na sequência de propostas a serem  apresentadas pelos criadores que, para o efeito, terão de ter nos seus quadros pelo menos dois técnicos de pecuária.

A Cooperativa de Criadores de gado do Sul de Angola (CCGSA) tem actualmente 64 associados, distribuídos pelas províncias da Huíla, Namibe, Cunene, Benguela, Huambo e Cuanza Sul. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH