Dois grupos chineses com propostas de maior valor para compra do Novo Banco

5 May 2015

Os grupos chineses Anbang Insurance e Fosun International são os candidatos à compra do português Novo Banco que apresentaram propostas iniciais com preços mais elevados, de acordo com a imprensa portuguesa.

A 17 de Abril, o Banco de Portugal anunciou ter escolhido cinco dos sete candidatos à aquisição do Novo Banco, que têm até ao final de Junho de 2015 para apresentarem propostas vinculativas.

Esta data poderá, no entanto, ser antecipada em um mês, até ao final de Maio, de acordo com o Jornal de Negócios, que adianta ter então o Banco de Portugal de informar rapidamente os cinco candidatos – Banco Santander, fundo de investimento Apollo, Cerberus Capital Management e os dois grupos chineses – para lhes permitir a preparação das propostas finais.

O governador do banco central, Carlos Costa, disse que Portugal pretende escolher um accionista estável para o Novo Banco, instituição que ficou com os activos não-tóxicos do falido Banco Espírito Santo, “não visando um mero processo de alienação do capital daquele banco”.

Carlos Costa realçou que a resolução do antigo Banco Espírito Santo “foi bem-sucedida”, frisando que, ao contrário do que aconteceu em outros sistemas financeiros, não houve quebras de depósitos no período de ajustamento, nem de financiamento à economia.

Em 2014, a Fosun International, com sede em Hong Kong, comprou a companhia de seguros Fidelidade – seguradora líder em Portugal – e a número 1 dos hospitais privados portugueses Espírito Santo Saúde, que pertenciam ao falido Grupo Espírito Santo (GES).

O fundo Apollo adquiriu, igualmente em 2014, a seguradora Tranquilidade, que também fazia parte do GES.

A Anbang Insurance, oitava maior seguradora do ramo vida na China, fez recentemente aquisições no exterior, incluindo seguradoras na Coreia do Sul e nos Países Baixos e um banco na Bélgica. (Macauhub/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH