Governo de Timor-Leste poderá comprar participação brasileira na Timor Telecom

6 May 2015

O governo de Timor-Leste poderá vir a comprar a participação da Portugal Telecom, SGPS na Timor Telecom, que a empresa brasileira de telecomunicações Oi pretende vender, afirmou o ministro das Obras Públicas, Transportes e Telecomunicações.

O ministro Gastão de Sousa disse ainda à agência noticiosa Lusa estar a preparar uma apresentação pormenorizada a ser apresentada a Conselho de Ministros, tendo enviado já ao primeiro-ministro uma primeira exposição.

“Trata-se de um investimento que o governo tem de fazer, até por questões de segurança”, frisou o ministro.

Em causa está a maior parte do capital social da Timor Telecom (54,01%), controlada pela sociedade Telecomunicações Públicas de Timor (TPT) onde, por sua vez, a Oi controla 76% do capital, na sequência da fusão com a Portugal Telecom.

Os restantes accionistas da TPT são a Fundação Harii – Sociedade para o Desenvolvimento de Timor-Leste (ligada à diocese de Baucau) que controla 18% e a Fundação Oriente (6%).

Na Timor Telecom o capital está dividido entre a TPT (54,01%), o Estado timorense (20,59%), a empresa com sede em Macau VDT Operator Holdings (17,86%), o empresário timorense Júlio Alfaro (4,49%) e a PT Participações SGPS (3,05%).

Estimativas sugerem que, em 2012, o “melhor ano” da operadora, a empresa poderia valer entre 200 e 250 milhões de euros e que hoje esse valor pode rondar entre 90 e 110 milhões de euros, queda que se deve, em grande parte, à entrada de dois concorrentes no mercado, a indonésia Telkomsel e a vietnamita Telemor.

Dos activos da Portugal Telecom, SGPS que foram integrados na Oi, a operadora brasileira já assinou a venda da PT Portugal à Altice, está em negociações para vender a Timor Telecom e as restantes operações africanas também estão a ser negociadas. (Macauhub/PT/TL)

MACAUHUB FRENCH