Estudo de navegabilidade dos rios Chire e Zambeze, em Moçambique, pronto em Agosto

7 May 2015

O estudo sobre a navegabilidade dos rios Chire e Zambeze, em Moçambique, deverá ficar concluído até Agosto próximo, disse o director das relações internacionais no Ministério dos Transportes e Comunicações, Fortunato Albreiro, citado pela Rádio Moçambique.

O estudo decorre a pedido do vizinho Malawi que pretende utilizar os dois rios para a importação e exportação das suas mercadorias, com a perspectiva de baixar os custos com transportes em cerca de 60%.

Fortunato Albreiro disse, no entanto, que os estudos preliminares desaconselham a navegação comercial e internacional naqueles dois rios e adiantou que observando os impactos ambientais, sociais e mesmo económicos “deverá ser muito difícil, se não mesmo impossível, permitir a navegação comercial internacional nos dois cursos de água.”

Albreiro recordou tratarem-se de rios com características muito próprias com uma importância económica muito grande para Moçambique, parrticularmente o Zambeze onde se situa a barragem de Cahora Bassa.

O rio Chinde, por seu turno, é estreito mas fundo, com profundidades até oito metros, pelo que não seria necessário dragá-lo para alcançar calados para uma navegação comercial mas nele existe grande quantidade de plantas aquáticas, que representam um obstáculo sério à navegação. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH