2ª edição da Moztech encerra em Maputo, Moçambique

8 May 2015

A maior feira tecnológica de Moçambique, a MozTech, encerra hoje em Maputo, depois de desde quarta-feira ter servido de lugar de exposição dos produtos e serviços de mais de meia centena de empresas moçambicanas e estrangeiras do sector das tecnologias de informação.

A decorrer nas instalações da Universidade Eduardo Mondlane, tendo sido inaugurada ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, a 2ª edição da Moztech está a ser palco de debates sobre um conjunto de temas ligados ao sector.

Até hoje, os participantes e o público poderão testemunhar mais de uma dezena de debates sobre temas como tendências tecnológicas e oportunidades para Moçambique, entre os quais infra-estrutura tecnológica e política de desenvolvimento nacional, migração digital, banda larga e o impacto da tecnologia no desenvolvimento humano.

Portugal está presente com uma missão composta por 20 empresas de tecnologia e de programas informáticos, organizada pela Associação Portuguesa de Software (Assoft) e pela Associação Nacional das Empresas de Tecnologias de Informação e Electrónica (ANETIE).

“O crescimento do mercado moçambicano não tem passado ao lado das empresas do nosso sector”, disse Luís Sousa, presidente da direcção da Assoft, que salientou a existência de estudos recentes que destacam Moçambique como um dos países africanos onde mais se tem investido em soluções de tecnologias de informação.

Luís Sousa disse ainda que um dos objectivos da participação das empresas integradas na missão, 3D Factory, Artsoft, Blue Screen, BSP Consulting, Centrality, ICG Software, Itechnology, Sendys, Several Ways, Softstore, F3M, Digital, Factis, Infinite Business Solutions, Innovation Makers, IT Sector, Oitoitenta, Optimizer, Sincronideia e a Vimaponto, é avaliar a oportunidade de realização de negócios em Moçambique. (Macauhub/MZ/PT)

MACAUHUB FRENCH