Aterro em Cabo Verde é uma oportunidade para as empresas de recolha e tratamento de lixo

8 May 2015

O Aterro Sanitário de Santiago (ASS) é uma grande oportunidade para a criação de empresas de recolha e tratamento do lixo e geração de negócios, disse há dias o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, quando procedia à inauguração da obra na maior ilha do arquipélago.

“Temos de não só garantir uma melhor qualidade ambiental mas também, a partir do lixo, criar oportunidades para o crescimento do país e para garantir rendimentos às famílias”, disse ainda o primeiro-ministro.

O aterro sanitário, que beneficiou de um financiamento da União Europeia no montante de 6,5 milhões de euros, tem capacidade para tratar 1,2 mil milhões de toneladas de resíduos sólidos e uma vida útil estimada em 20 a 25 anos.

Dados oficiais indicam que cerca de 66% dos mais de 520 mil habitantes de Cabo Verde vivem em centros urbanos e produzem mais de 220 toneladas diárias de resíduos sólidos, sendo metade desse montante, 110 toneladas, originado no concelho da Praia, que alberga cerca de um quarto da população total cabo-verdiana.

Com a entrada em funcionamento deste Aterro Sanitário de Santiago, o próximo passo será o encerramento de todas as lixeiras municipais, que funcionam a “céu aberto”, o que o Governo considera como “um grande ganho para o ambiente e a saúde pública”.

A construção do aterro foi concluída em Maio de 2012, mas a infra-estrutura só foi recebida pelo governo em Julho de 2014, devido a dificuldades manifestadas tanto pelo governo como pelos municípios da ilha de Santiago na mobilização de recursos para aquisição de equipamentos.

A entrada em funcionamento da ASS aconteceu após as duas partes terem chegado a um entendimento para criação de um sistema inter-municipal para a gestão dos resíduos sólidos e que será feita pela empresa público-privada Praia Ambiente, em regime de subconcessão.

Os recursos para dar sustentabilidade à exploração e operacionalização do aterro sanitário serão garantidos com a cobrança da tarifa de resíduos sólidos a ser feita através do pagamento da taxa de electricidade. (Macauhub/CV)

MACAUHUB FRENCH