Grupo brasileiro Oi poderá manter participação na angolana Unitel

19 May 2015

O grupo brasileiro de telecomunicações Oi está a reavaliar a opção de venda da participação de 25% que detém na angolana Unitel, afirmou o presidente executivo, Bayard Gontijo, em declarações à agência financeira Reuters.

Gontijo disse que a participação na empresa angolana continua na lista dos activos africanos para venda, mas adiantou que a administração está a trabalhar em dois cenários possíveis, um dos quais é a venda e o outro “a resolução das disputas antigas…numa estrutura onde o acordo accionista seja respeitado pelas partes.”

A segunda opção permitiria incluir este activo africano nas contas da Oi bem como desbloquear o processo do pagamento de 246 milhões de euros de dividendos em falta desde 2011, afirmou o presidente executivo do grupo brasileiro.

“Estamos a mudar o centro de gravidade de Lisboa para Brasília”, acrescentou Bayard Gontinjo, comentando ainda que as relações com a empresária Isabel dos Santos, a maior accionista da Unitel, “estão melhorar e a evoluir.”

A participação na Unitel, bem como dos restantes activos africanos, foi herdada pela Oi da Portugal Telecom SGPS, no seguimento do aumento de capital realizado decorrente do processo da fusão de negócios.

O conflito da Unitel com a Oi remonta a Setembro de 2014, quando a operadora brasileira anunciou que queria alienar a participação de 25% que detém na Unitel, através da Africatel – veículo herdado da PT SGPS no âmbito da combinação de negócios e detido em 75% pela Oi.

A Unitel, que tem a empresária Isabel dos Santos como uma das principais accionistas, argumenta ter o direito de preferência sobre os 25% que a PT detinha na Unitel em caso de processos de venda ou fusão (como aconteceu no caso da Oi/PT SGPS). (Macauhub/AO/BR/PT)

MACAUHUB FRENCH