Governo de Moçambique deverá aprovar em 2015 projecto Prosavana

20 May 2015

O plano director do Prosavana, um grande projecto agrícola a ser executado em três províncias do norte de Moçambique, deverá ser aprovado pelo governo até ao final de 2015, disse em Maputo o coordenador do projecto.

António Limbau disse ainda à agência noticiosa Lusa que o plano director do Prosavana, a ser realizado em parceria com os governos do Brasil e do Japão, já ultrapassou as fases de auscultação pública aos níveis distrital e provincial, estando prevista uma a nível nacional, a decorrer em Maputo.

Este projecto gerou receios de que as comunidades residentes na área do programa perdessem as suas terras e motivou protestos dos habitantes do corredor de Nacala e de várias organizações não-governamentais, que questionaram os resultados de uma experiência similar no Brasil.

Segundo o coordenador do programa, as principais inquietações levantadas pelos camponeses durante os encontros de auscultação pública relacionavam-se com o receio de perda de terras, apesar das garantias do governo de Moçambique de que isso não acontecerá e que a adesão ao programa não é compulsiva.

Os maiores passos “já foram dados”, prosseguiu o coordenador do programa, que, depois da aprovação do plano director, espera ver o início do Prosavana em 2016.

O Prosavana apresenta-se com o objectivo de melhorar as condições de vida da população do corredor de Nacala, modernizar a agricultura, aumentar a produtividade e criar novos modelos de desenvolvimento agrícola, actualmente assentes na produção familiar de subsistência, e orientá-los para o mercado. (Macauhub/BR/MZ)

MACAUHUB FRENCH