Banco de Desenvolvimento de Angola garante crédito às empresas

21 May 2015

A baixa do preço do barril de petróleo nos mercados internacionais tem um efeito diminuto sobre os objectivos do Banco de Desenvolvimento de Angola, “uma vez que dispõe de uma tesouraria robusta”, disse em Luanda um dos administradores da instituição.

Walter Barros, que falava numa palestra para estudantes e expositores da 5ª edição da Feira Internacional de Benguela (FIB), disse que, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento, o Banco de Desenvolvimento de Angola beneficia de 5% de todas as receitas fiscais do petróleo.

“O que pode acontecer será talvez uma redução das receitas fiscais no geral e, por essa via, a diminuição das entradas, mas não condicionará a concessão de crédito aos clientes, uma vez que o banco dispõe de capital social, de recursos próprios e de outros créditos que podem ser negociados com parceiros estrangeiros”, frisou.

“Nós temos dinheiro não só para financiar projectos este ano mas também para sustentar o banco durante o tempo que existir, no quadro do seu objecto social”, disse em resposta à questão sobre a carteira de crédito de 2015, de acordo com o Jornal de Angola.

Walter Barros disse ainda que a instituição vai simplificar o processo de análise e concessão de crédito ao sector empresarial nacional e anunciou que o banco está a trabalhar, desde os finais de 2014, num processo que abrange o reforço de recursos humanos qualificados e as estratégias de abordagem dos pedidos de financiamento.

O BDA foi criado a 7 de Junho de 2006, como instrumento financeiro do Estado angolano, destinado a apoiar o desenvolvimento sustentado da economia do país, impulsionando a diversificação da actividade produtiva, a promoção das novas tecnologias e a oferta de mais empregos. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH