BAD prevê crescimento económico de 7,5% para Moçambique em 2015

27 May 2015

A economia de Moçambique deverá crescer 7,5% em 2015, crescimento que à semelhança de anos anteriores será apoiado por investimentos públicos e privados estrangeiros, indica um relatório do Banco Africano de Desenvolvimento recentemente divulgado.

A previsão do BAD está em linha com a das autoridades moçambicanas, mas é relativamente mais optimista do que a do Fundo Monetário Internacional (FMI), que espera um crescimento económico de 7%.

De acordo com a organização, os sectores que mais irão beneficiar da conjuntura favorável de investimentos são os ligados à construção, serviços empresariais e financeiros, transportes e comunicações e indústria extractiva.

A curto prazo, salienta o BAD, o país enfrenta o desafio de manter a sua economia atractiva para a captação de investimentos estrangeiros, assegurando, ao mesmo tempo, a sustentabilidade fiscal e da dívida pública.

Sobre este último aspecto, a organização avança que, devido ao elevado nível do défice fiscal registado nos últimos anos, e que foi de 10% do produto interno bruto (PIB) em 2014, a dívida pública atingiu a proporção de 56,8% do PIB, esperando, por isso, uma progressiva consolidação fiscal durante este e o próximo ano.

No relatório “Perspectivas Económicas para África – 2015” (African Economic Outlook), esta semana divulgado, a instituição financeira apresenta uma estimativa de crescimento económico para o continente de 4,5% em 2015, uma subida de 0,6 pontos percentuais face a 2014 e de um ponto percentual relativamente a 2013.

Na região da África a sul do Saara, onde se localiza Moçambique, é esperada uma expansão económica de 4,6%.

Globalmente, os investimentos estrangeiros deverão atingir 73,5 mil milhões de dólares, sendo, em parte, sustentados por capital da China, Índia e África do Sul. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH