União Europeia financia gestão de resíduos sólidos na capital da Guiné-Bissau

4 June 2015

Um projecto de gestão de resíduos sólidos urbanos em Bissau (GRSU-Bissau), que consiste na remoção de lixos em 10 bairros e 20 escolas, foi lançado quarta-feira na capital da Guiné-Bissau.

Com a duração de dois anos, o projecto financiado pela União Europeia em mais de 556 mil euros, conta com a parceria da Associação Internacional de Voluntários Leigos (LVIA – Associazione Internazionale Volontari Laici), uma organização não-governamental italiana que trabalha na área de gestão de resíduos sólidos em diferentes países da África há mais de 10 anos.

O projecto, que possui uma componente de sensibilização, inclui a prestação de conselhos à população sobre como lidar com os resíduos sólidos, disse o vice-presidente da Câmara Municipal de Bissau (CMB) e coordenador do GRSU-Bissau, Fernando Arlete.

O presidente da Câmara Municipal de Bissau Adriano Gomes Ferreira disse que o lixo constitui um dos grandes problemas que a Guiné-Bissau enfrenta neste momento, tendo dado como exemplo o facto de apenas na capital produzirem-se diariamente 250 toneladas de detritos.

Presente na sessão de lançamento do projecto, o embaixador da União Europeia na Guiné-Bissau, Victor Madeira dos Santos, disse esperar que o projecto reforce a capacidade de intervenção dos serviços de saneamento e dos apanhadores de lixo da CMB. (Macauhub/GW)

MACAUHUB FRENCH